Home - Últimas - Destruídos mais de 500 ninhos de vespa asiática em Tondela nos primeiros oito meses do ano

Destruídos mais de 500 ninhos de vespa asiática em Tondela nos primeiros oito meses do ano

Nos primeiros oito meses do ano foram eliminados no concelho de Tondela mais de 500 ninhos de vespa velutina, cerca do dobro do que em período homólogo do ano passado e quase o mesmo número do que em todo o ano de 2022.

Entre os meses de Janeiro e Agosto foram destruídos 508 ninhos desta vespa também conhecida como asiática, mais 223 do que em comparação com os mesmos meses do ano passado. Em 2022 tinham sido exterminados 556.

“Agosto é o mês com mais eliminações de ninhos (210). Desde o início de Junho que não param de aumentar os casos de destruições no concelho. E este mês de Setembro, que está prestes a terminar, acentua a tendência. Desde o início do mês e até agora foram destruídos 216 ninhos. Só esta semana a Protecção Civil Municipal recebeu 45 alertas”, refere uma nota do município.

Esta espécie invasora está dispersa por todo o território concelhio, sendo que as freguesias menos afectadas são Barreiro de Besteiros e Tourigo, São João do Monte e Mosteirinho, Caparrosa e Silvares, Guardão e Ferreirós do Dão.

“Estamos perante uma situação que configura perigo e preocupação pelo que temos alocado todos os nossos esforços para que a eliminação dos ninhos ocorra no menor espaço de tempo, mas perante este número assustador de ninhos detectados a tarefa não se tem sido fácil”, sublinha o vice-presidente da Câmara e vereador com o pelouro da Protecção Civil, João Carlos Figueiredo.

Quem encontrar um ninho deverá contactar os serviços municipais de protecção civil da autarquia ou a recorrer à plataforma STOP Vespa, gerida pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). A protecção civil municipal pede às pessoas que os encontrem para que não os tentarem eliminar, nem utilizarem armas de fogo, ou qualquer outro instrumento com vista à sua destruição.

A eliminação dos ninhos no concelho é efectuada semanalmente, sobretudo ao final do dia e ao fim de semana, por uma empresa externa contratada pela Câmara Municipal. A exterminação é feita por envenenamento. E sempre que um ninho é destruído é colocada uma fita identificativa, sendo ainda realizada a georreferenciação do mesmo.

A vespa velutina ou asiática tem a cabeça de cor laranja e as patas são amarelas nas pontas. A espécie mede entre 17 e 32 milímetros. Cada exemplar pode matar mais de 30 abelhas por minuto. Os ninhos, que podem conter cerca de dois mil insetos, têm o formato de uma pera e por norma são construídos em árvores altas.

Esta espécie invasora representa riscos a vários níveis, nomeadamente na apicultura, uma vez que as abelhas são o seu alimento predileto. Os seus ataques provocam elevadas perdas nas colmeias e uma diminuição na produção de mel. Em termos ambientais, podem verificar-se impactos na biodiversidade a médio prazo e na polinização vegetal.

No que diz respeito ao bem-estar e segurança dos cidadãos, a vespa asiática não é considerada mais agressiva do que a europeia, mas perante uma ameaça esta reage de forma bastante agressiva, podendo percorrer cerca de 500 metros.

 

 

LEIA TAMBÉM

Nelas promove formação em suporte básico de vida e manuseamento de extintores aos auxiliares das Escolas do Concelho

O Município de Nelas promoveu, no dia 24 de Fevereiro, formação em Suporte Básico de …

Nelas isenta empresas da derrama até 150 mil euros

As empresas e comércio do concelho de Nelas vão ter isenção da derrama até 150 …