Home - Últimas - IP vai ajustar traçado da alta velocidade para “salvar” aldeia em Coimbra
CIM Coimbra contra nova linha ferroviária entre Aveiro e Vilar Formoso

IP vai ajustar traçado da alta velocidade para “salvar” aldeia em Coimbra

A Infra-estruturas de Portugal (IP) confirmou a viabilidade técnica de um ajuste do traçado da alta velocidade proposto pela Câmara de Coimbra, que permite “poupar a totalidade” da Quinta das Cunhas, uma localidade que iria desaparecer com aquele projecto. A vereadora com o pelouro dos transportes da Câmara de Coimbra, Ana Bastos, confirmou que a IP vai realizar os ajustes propostos pelo município, permitindo dessa forma evitar a expropriação total da Quinta das Cunhas, pequena localidade do concelho de Coimbra.

A confirmação dessa viabilidade técnica dota agora a Câmara de Coimbra “de elementos técnicos para poder reclamar junto do futuro concessionário a rectificação do traçado”, aclarou a vereadora, que falava durante a reunião do executivo, que decorreu hoje. “Com este ajuste ao traçado, consegue-se poupar a totalidade das edificações da Quinta das Cunhas, salvando assim as memórias e a identidade daquele lugar, enquanto se asseguram melhorias, com redução do número de demolições no concelho de Condeixa-a-Nova”, salientou Ana Bastos.

Segundo a vereadora, o ajuste permite também evitar a demolição de outras três habitações em Reveles, “uma delas acabada de construir”. Apesar de este processo não estar para já fechado – depende da vontade do futuro concessionário -, a vereadora afirmou à agência Lusa estar “muito confiante” que os ajustes propostos e com viabilidade técnica assegurada possam ser seguidos na empreitada.

“Este é o resultado de um trabalho profícuo que se estabeleceu entre a Câmara de Coimbra e a IP no âmbito do processo da linha de alta velocidade, pelo que não posso deixar de dirigir um agradecimento especial à IP, seja a toda a estrutura técnica, seja aos seus dirigentes e administradores, pela abertura e colaboração prestada à população de Coimbra”, salientou Ana Bastos.

O presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva, congratulou-se com a possibilidade de se salvar a Quinta das Cunhas, vincando que o município tudo fará “em defesa dos munícipes”. No entanto, frisou, tudo isso é feito sem se esquecer “que o projecto da alta velocidade é estratégico para o país e para Coimbra, que passará a ter dois aeroportos nos seus arredores [Porto e Lisboa]”.

Recentemente, o presidente da União de Freguesias do Ameal, Taveiro e Arzila, Jorge Mendes (CDU), disse à agência Lusa que tinha esperança de que o projecto pudesse ser revisto, uma vez que aquela localidade “está rodeada de floresta e um desvio de 100 ou 200 metros deixaria de passar por cima das casas”.

LEIA TAMBÉM

Nelas promove formação em suporte básico de vida e manuseamento de extintores aos auxiliares das Escolas do Concelho

O Município de Nelas promoveu, no dia 24 de Fevereiro, formação em Suporte Básico de …

Nelas isenta empresas da derrama até 150 mil euros

As empresas e comércio do concelho de Nelas vão ter isenção da derrama até 150 …