Home - Últimas - Mais de 15 mil pessoas pedem em Salamanca ligação por comboio rápido a Portugal

Mais de 15 mil pessoas pedem em Salamanca ligação por comboio rápido a Portugal

Pelo menos 15 mil pessoas, segundo a polícia, estiveram hoje numa manifestação em Salamanca, Espanha, para pedir mais ligações ferroviárias para esta região do país, incluindo um comboio rápido com Portugal. A manifestação foi uma das onze convocadas para hoje em várias cidades por uma plataforma de associações de regiões ocidentais de Espanha, na fronteira com a Beira Interior e o Alentejo, para reclamar ligações ferroviárias entre estas províncias do interior espanhol.

A manifestação de Salamanca (cidade que fica a 120 quilómetros da fronteira portuguesa de Vilar Formoso) teve reivindicações mais alargadas, com o manifesto de convocatória – que foi lido hoje durante o protesto – a pedir mais comboios rápidos para Madrid e uma ligação ferroviária com Portugal, também em comboio rápido.

Em concreto, o manifesto pede “a integração de Salamanca no Corredor Atlântico (ligação ferroviária do norte de Espanha) como um dos eixos principais, já que é o trajecto mais directo e rápido para a ligação de Portugal e Espanha com o resto a Europa e com os portos do Mediterrâneo através de Madrid”.

“Para isso, é fundamental culminar a electrificação da via até Fuentes de Oñoro [localidade de fronteira com Vilar Formoso] e que um dos ramais do comboio rápido entre os dois países passe por Salamanca”, acrescenta o texto.

A província de Salamanca, como outras das regiões de Castela e Leão, Extremadura e Andaluzia na fronteira com Portugal estão fora, actualmente, da rede de alta velocidade espanhola, que é a maior da Europa e a segunda maior do mundo (a seguir à da China).

Estas regiões reivindicam ligações ferroviárias entre si e também mais comboios rápidos (mesmo que não sejam de alta velocidade), como é o caso e Salamanca.

“É inadmissível que se mantenha o isolamento de Salamanca por comboio”, num tratamento “desfavorável que mina as possibilidades de desenvolvimento da cidade e da província”, lê-se no manifesto da manifestação de hoje.

A ligação ferroviária entre Portugal e Espanha através da fronteira de Vilar Formoso-Fuentes de Oñoro (por onde passava o SudExpress, com destino à fronteira francesa de Hendaia) foi interrompida em Março de 2020, por causa da pandemia, e nunca mais foi recuperada, por falta de interesse da operadora espanhola.

Em 2011 havia já sido suspenso o comboio Lusitânia, a única ligação directa de comboio entre Lisboa e Madrid, que se fazia pela fronteira Caia-Badajoz. “É urgente, mais do que nunca, aumentar as frequências com Madrid, mas também culminar a ligação de comboio com Portugal”, disse hoje, em declarações aos jornalistas durante a manifestação em Salamanca, o presidente do Governo regional de Castela e Leão, Alfonso Fernández Mañueco, que é do Partido Popular (PP, direita).

Na manifestação, cujas reivindicações se dirigiam ao Governo central, estiveram também dirigentes do Partido Socialista espanhol (PSOE), que lidera o executivo de Espanha.

O ministro dos Transportes, Óscar Puente, publicou um vídeo nas redes sociais em que garantiu respostas para breve para as reivindicações dos manifestantes, com reforço de comboios rápidos entre Salamanca e Madrid, mas sem referir a ligação a Portugal.

 

LEIA TAMBÉM

Nelas promove formação em suporte básico de vida e manuseamento de extintores aos auxiliares das Escolas do Concelho

O Município de Nelas promoveu, no dia 24 de Fevereiro, formação em Suporte Básico de …

Nelas isenta empresas da derrama até 150 mil euros

As empresas e comércio do concelho de Nelas vão ter isenção da derrama até 150 …