Home - Politica - “Prognósticos” só depois – e bem depois – da contagem dos votos !… Autor: João Dinis, Jano

“Prognósticos” só depois – e bem depois – da contagem dos votos !… Autor: João Dinis, Jano

Eleições Legislativas – 10 Março 2024 

Nestas últimas Eleições Legislativas, por sinal antecipadas para 10 deste mês de Março, começamos por ter presentes dezenas e dezenas de trabalhosas “análises”, de “sínteses cruzadas”, de “conjecturas”, de “antevisões e projecções”, e etc, copiosamente produzidas, sobretudo nas televisões, por “cenógrafos políticos” e outros “politólogos encartados” – devidamente ilustradas e apoiadas pelas “sondagens” sempre repetitivas e alinhadas com os objectivos e os interesses mais privativos dos que “mandam nisto tudo”, os detentores dos grandes grupos económicos e financeiros.

O resumo de tudo isso, e independentemente da “coloração” político-partidária de cada conversador, de início deu um “empate técnico” entre a AD, Aliança Democrática, (PSD mais CDS/PP que o PPM foi tipo “alma penada”) e o PS auto-demissionário do “seu” (des)governo, com as projecções ultimamente a tender para uma muito estreita vantagem da AD e sempre prenhes de “púdicas” certezas sobre uma (grande) subida eleitoral do Chega.

Arrisco dizer que 90% das ”narrativas” produzidas, sobretudo nas televisões, giraram em torno destes postulados. O “resto” passou sobretudo por um “amor” inconfesso pelo Livre, por mesuras perante a IL e até face ao BE e mesmo por algum “amor” pelo PAN apesar deste, antes, já ter tido mais… E sobretudo passou pela “condenação” da CDU aos estertores de uma morte eleitoral anunciada, com apenas 1%, máximo 2%, das alegadas intenções de voto.

Estes foram os “temas” e suas “variações” tocados pela grande comunicaçãp social e por redes sociais “avençadas” a engendrarem, assim, os resultados eleitorais de uma forma intencionalmente “pré-fabricada”… Aliás, o costume…

E as urnas falaram e disseram aquilo que, afinal, tanto tinham ouvido dizer cá por fora. Deram à AD a mais curta vantagem de sempre em eleições do tipo – apenas mais 2 Deputados do que teve o PS ainda sem a contagem dos votos dos Emigrantres – e “incharam” o Chega com um resultadão eleitoral, sem dúvida, e para nós também muito preocupante, diga-se.

CDU voltou a descer – perdeu votos e dois Deputados comparativamente a 2022 – o que também muito nos preocupa mas, ainda assim, a CDU obteve um resultado que permite respirar e aspirar a melhores tempos e a melhores resultados eleitorais. É um assinalável “ponto de resistência” político-institucional e, mesmo, um promissor “princípio de obra”!  O Povo Português precisa disso mesmo, precisa do PCP e da CDU mais fortes e ainda mais actuantes, pelo que não nos iremos auto-flagelar.  Queremos energia positiva!  A luta continua !

Haja muito tino !

Agora, as conversas encomendadas centram-se em mais “cenários políticos” esquecendo o essencial:- é que agora nada acabou na contagem dos votos e, pelo contrário, tudo vai (re)começar.  Que governo e sobretudo que políticas concretas e durante quanto tempo?  Como vai ser a nossa vida?!  Entretanto, as Eleições para o Parlamento Europeu, em Junho próximo, já vão ser um grande teste…  Ai, ai !…

Apesar de tudo, recomenda-se muito tino, muita sabedoria, que os “lobos” – que ainda não tiraram a pele de “cordeiros” – continuam à espreita prontos para atacar o Regime Democrático e Constitucional vigente.  Haja tino, muito tino !…

Haja ainda a capacidade patriótica para construir convergências sociais, políticas e partidárias com mobilização e acção em torno de soluções concretas para melhorar a nossa vida e para fazer frente aos que se continuam a achar “donos disto tudo”. Uma acção firme e esclarecida que convirja na defesa do Regime Democrtático e no cumprimento da Constituição da República Portuguesa, numa Europa e num Mundo de Paz e Cooperação entre Povos e Países !

Por Oliveira do Hospital é a alternância partidária…sem alternativa política.

E pelo nosso Concelho os resultados não saíram fora do contexto nacional. Desta vez, a AD ficou em primeiro lugar com 4 085 votos (mais 398 votos que o PS e mais 530 votos = + 15% que a soma de PSD mais CDS/PP em 2022) e o PS ficou em segundo com 3 687 (menos 1 301 votos = 24% que em 2022).

O Chega subiu muito (teve mais de 3 vezes o número de votos de 2022), apesar das fortes desavenças internas que teve e mantém no nosso Município. A subida registada praticamente corresponde ao número de votos da descida do PS em Oliveira do Hospital. Pode pois dizer-se que o Chega – a “criatura” das políticas de direita do PS – está a “comer no Criador”, o PS…

Livre, IL e PAN também subiram, a até bastante e, isto, sem que nós conheçamos publicamente activistas destes Partidos em Oliveira do Hospital. São as televisões que “os trazem ao colo” aliás como também acontece com o Chega e não só…

CDU também registou uma subida interessante no concelho de Oliveira do Hospital, com mais 40 votos que em 2022 o que, no caso específico, equivale a mais 23,5%.  Subir é bom !

Sim, a luta continua !    Por uma Vida melhor !

13 de Março de 2024

 

 

Autor: João Dinis, Jano

LEIA TAMBÉM

Vacinas e pandemias. Autor: Luís Monteiro

Mary Wortley Montagu (1689-1762) foi uma escritora e poetisa notável. O nome da aristocrata inglesa …

“Bilhete Postal” desde Vila Franca da Beira e Aldeia Formosa. Edifício da (ex) Escola Primária de Vila Franca da Beira e Aldeia Formosa. Não é “património” do Presidente da Câmara Municipal ou de outros! Autor João Dinis

Vem esta nota prévia a propósito da ainda recente informação vinda a público pela boca …